Ir para o conteúdo
Informações da página

Você está em: Página Inicial > Notícias

Pesquise aqui
Início do conteúdo

Trabalho do Campus Osório recebe menção honrosa da Unesco

Pesquisadores acompanham agricultores na colheita da palmeira

O trabalho '"Palmeira Juçara: aproveitamento integral do fruto como alternativa de preservação ambiental e promoção de impactos econômicos e sociais positivos", desenvolvido no Campus Osório do IFRS, obteve diversos reconhecimentos e prêmios na 14° Feira Brasileira de Ciências e Engenharia - Febrace - realizada na Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP), de 14 a 18 de março de 2016. A pesquisa foi desenvolvida pelos estudantes Maria Eduarda Santos de Almeida e João Vitor Kingeski Ferri, do 4° ano do curso Técnico em Administração Integrado ao Ensino Médio.

Recebeu o primeiro lugar na área de "Ciências Exatas e da Terra" e o prêmio "Destaque nas Unidades da Federação", que o definiu como o melhor projeto do Estado do Rio Grande do Sul, frente a 35 trabalhos presentes na feira. Ganhou também a "Menção Honrosa de Ciência e Tecnologia" da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), duas bolsas do CNPq no valor total de R$ 1.200,00 cada e o "Prêmio Intel ISEF", que garante credenciamento, com passagens e hospedagens, para a International Science and Engineering Fair (Intel ISEF). A Intel ISEF é a maior feira de ciências e engenharia pré-universitária do mundo e ocorrerá em Phoenix, no estado do Arizona, de 8 a 13 de maio de 2016. Antes, os alunos participarão de um workshop na Intel do Brasil, em São Paulo, previsto para ocorrer de 4 a 6 de maio.

 

Pelo segundo ano na maior feira de ciências e engenharia pré-universitária

"Será uma honra e um grande orgulho representar o IFRS e o Campus Osório pelo segundo ano consecutivo na Intel ISEF, feira que reúne cerca de 1.600 estudantes de 70 nações, e que tem como avaliadores especialistas internacionais, entre os quais prêmios Nobel", destaca Flávia Twardowski, docente orientadora do projeto. No ano de 2015, Flávia esteve na feira com o estudante Alessandro Hippler Roque apresentando o projeto "Reaproveitamento de subprodutos agroindustriais no desenvolvimento de produto enriquecido com fibras para celíacos".

Flávia também foi agraciada no evento com o "Prêmio de Incentivo ao Professor FETEC - MS", da Feira de Tecnologias, Engenharias e Ciências de Mato Grosso do Sul, destinado ao docente por promover a divulgação de boas práticas de orientação para atividades científicas na Educação Básica. Com isso, recebe passagem aérea e hospedagem para atuar como avaliadora na feira concedente do reconhecimento, que será realizada em Campo Grande, no Campus da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, no mês de outubro.

 

Benefícios econômicos e sociais com o aproveitamento de resíduos de palmeira

O projeto transforma os resíduos do fruto da palmeira Juçara (Euterpe edulis Martius), colaborando para a preservação ambiental e gerando benefícios econômicos e sociais para as famílias que moram junto à área de Mata Atlântica, no litoral Norte do Rio Grande do Sul, e atuam na extração do fruto conhecido por "açaí da Mata Atlântica" como alternativa de renda frente à proibição do corte de palmito por conta da ameaça de extinção da espécie.

A grande quantidade de resíduo resultante do beneficiamento (83% do fruto) e o consequente acúmulo de lixo orgânico provocam impactos ambientais, entre os quais a contaminação do solo e da água e a emissão de gases de efeito estufa.

A pesquisa, ao propor o aproveitamento integral do fruto, indica que da casca seja feita uma farinha para complementação em produtos de panificação. Do caroço, correspondente a 95% do resíduo, é recomendada a produção de carvão ativado para aplicação na filtragem da água da população da zona rural da região, que não conta com serviços de tratamento de água e esgoto.

A farinha resultante da casca é rica em fibras e com alto teor de proteínas. E o carvão desenvolvido apresentou excelente desempenho em testes de turbidez na água, adsorção de ferro e manganês, além de ser 85% mais barato do que produtos similares encontrados no mercado.

No próximo mês, o projeto será apresentado nos Estados Unidos, na I-SWEEEP, evento científico que acontece em Houston, Estado do Texas, de 26 de abril a 1º de maio. O credenciamento foi obtido na Mostra Brasileira e Internacional de Ciência e Tecnologia - Mostratec, realizada em outubro de 2015 em Novo Hamburgo/RS.

Texto e fotos: Comunicação do Campus Osório

Galeria

Estudantes e professora orientadora na Febrace

Veja mais

Final do Conteúdo Ir para as informações da Página

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul

Rua General Osório, 348 | Bairro Centro | CEP: 95700-086 | Bento Gonçalves/RS

E-mail: gabinete@ifrs.edu.br | Dúvidas de Acessibilidade: acoes.inclusivas@ifrs.edu.br | Ouvidoria | Telefone: (54) 3449-3300