Ir para o conteúdo
Informações da página

Você está em: Página Inicial > Notícias

Pesquise aqui
Início do conteúdo

Equipes pedagógicas do IFRS discutem práticas e potencialidades

Mesa de abertura do I Encontro das Equipes Pedagógicas do IFRS

Mesclando uma atividade de formação e muitos momentos de diálogo, foi realizado nesta quarta-feira, 25 de novembro de 2015, o primeiro Encontro das Equipes Pedagógicas do IFRS. Pedagogos, técnicos em assuntos educacionais, assistentes de alunos e demais servidores vinculados às áreas de Ensino dos campi participaram do evento, no Campus Bento Gonçalves.

Na abertura, o pró-reitor de Ensino, Amilton de Moura Figueiredo, afirmou que entre os objetivos da atividade está fazer um diagnóstico que permita pensar como a área vai caminhar nos próximos anos, bem como promover um conhecimento entre os servidores que facilite o trabalho em rede no IFRS. "Temos desafios, possibilidades, impasses, mas um grupo de servidores comprometidos com a educação pública e de qualidade que tem feito a diferença."

O pró-reitor de Desenvolvimento Institucional, Osvaldo Casares Pinto, complementou: "Estamos encerrando um ciclo de sete anos de gestão e muitos dos bons resultados devem-se a momentos como este, de formação, e em especial ao trabalho das nossas equipes". Osvaldo representou a reitora Cláudia Schiedeck Soares de Souza no encontro. Também estiveram presentes os pró-reitores de Extensão, Viviane Silva Ramos; e de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação, Júlio Xandro Heck.

Comunicação não-violenta e resolução de conflitos no cotidiano educacional

Imagine-se adolescente, estudante, no primeiro dia de aula em uma escola nova, sem conhecer ninguém... Qual o seu sentimento? Agora o professor lhe dá as boas-vindas, diz que também já foi aluno e sabe como está se sentindo, pede para que lembre dos pais e avós como apoiadores... O sentimento pode ser diferente e provavelmente o comportamento também.

A dinâmica fez parte da palestra do professor Marcelo Pelizzoli, da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), no Encontro das Equipes Pedagógicas do IFRS. Apontando que necessidades não atendidas e sentimentos feridos são as chaves para explicar a violência, ele falou sobre "Comunicação não-violenta e resolução de conflitos no cotidiano educacional".

"Meus alunos não são máquinas nas quais vou enfiar conteúdos. Eles são preciosidades que os pais deles entregaram para mim", observou o pós-doutor em Bioética e professor do Mestrado em Direitos Humanos da UFPE. Afirmou que a violência costuma ser uma forma de defesa, no entanto acaba perpetuando a agressividade, em uma espiral sem fim. Ele defendeu a escuta e o diálogo como formas de resolver conflitos.

"Nas crianças e nos jovens, a violência não é nada mais do que uma linguagem. Com o mau comportamento em sala de aula ou uma briga entre colegas, no fundo eles estão dizendo que precisam de algo, de alguém que os aceite como ser humano."

Após a palestra e no turno da tarde, os participantes dividiram-se em grupos para discutir: atividades desenvolvidas pelas equipes, potencialidades, desafios, propostas de trabalho colaborativo para a superação dos desafios e a qualificação do trabalho das equipes pedagógicas. O evento foi promovido pela Pró-reitoria de Ensino (Proen).

Galeria

Palestrante Marcelo Pelizzoli

Veja mais

Final do Conteúdo Ir para as informações da Página

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul

Rua General Osório, 348 | Bairro Centro | CEP: 95700-086 | Bento Gonçalves/RS

E-mail: gabinete@ifrs.edu.br | Dúvidas de Acessibilidade: acoes.inclusivas@ifrs.edu.br | Ouvidoria | Telefone: (54) 3449-3300