Ir para o conteúdo
Informações da página

Você está em: Página Inicial > Notícias

Pesquise aqui
Início do conteúdo

Simulado de incêndio no Câmpus Canoas

Simulado de incêndio realizado no Câmpus Canoas

Cerca de 260 alunos, além de professores e funcionários do Câmpus Canoas do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS), no bairro Igara, participaram do simulado de incêndio e abando do prédio escolar realizado nesta quinta-feira, 18 de junho de 2015, pela Coordenadoria Municipal de Defesa Civil. Em tempo real, a comunidade escolar representou um acidente na cantina, com um adolescente que, ao tentar ajudar uma servente, teria sido atingido pela explosão de uma panela com óleo, causada por vazamento de gás.

A simulação começou às 14h, horário em que foi disparado o alarme para evacuação do prédio. Os alunos abandonaram as salas de aula em dois minutos e oito segundos. O Corpo de Bombeiros chegou ao local em quatro minutos e meio e duas motocicletas da Samu, equipadas para prestar os primeiros atendimentos, chegaram 21 minutos depois. A ambulância, que normalmente chega depois das motos, não pode ser acionada para o exercício, em razão de um acidente real ocorrido no bairro Guajuviras.

De acordo com o secretário especial Rodolfo Pacheco, da Defesa Civil, este foi o primeiro simulado no Câmpus Canoas, complementando palestras realizadas anteriormente sobre primeiros socorros e uso corretos dos extintores de incêndio. Ele comenta que na próxima oportunidade, que ocorrerá em 2016, os tempos serão reduzidos, porque a comunidade escolar estará mais familiarizada com os procedimentos que são preconizados para situações como esta.

A coordenadora do exercício, Marta Rech, também da Defesa Civil, lembra que o simulado integra o programa Educação para a Defesa Civil: Preservando a vida com ações preventivas. Ela ressalta que a finalidade é alinhar os procedimentos, analisar equipamentos, medidas preventivas e providências iniciais que podem minimizar danos.

O 3º sargento do Corpo de Bombeiros, Flávio Aguiar, destaca as principais recomendações, ao detectar um incidente parecido como o simulado: disparar o alarme para que todos iniciem a evacuação do prédio, que deve ser feita sem pânico, gritos ou correria; sempre que possível, desligar a energia elétrica; no caso de vazamento, como no exercício, desligar a central de gás; deixar os acessos desobstruídos para facilitar a aproximação dos bombeiros e da equipe do Samu.

"É a primeira vez que participo de um simulado. Acho que é importante passar pelo exercício, para evitar que em uma situação real a gente não entre em pânico e tenha uma referência de procedimentos", comentou a aluna Natália Finkler, de 16 anos.

O colega de Natália, Richard Leal Ramos, 17 anos, contou que já fez o exercício quando estudava na Escola Municipal de Ensino Fundamental Rio de Janeiro. "Se ocorrer um sinistro, temos um direcionamento", afirmou.

O Departamento de Trânsito, da Secretaria Municipal de Transportes e Mobilidade, também participou, isolando os acessos à quadra da instituição, auxiliando nas ações da Defesa Civil, Corpo de Bombeiros e Samu.

 

Crédito da notícia: Jornalista Rosilaine Pinheiro - MTE 17242

Veja mais

Final do Conteúdo Ir para as informações da Página

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul

Rua General Osório, 348 | Bairro Centro | CEP: 95700-086 | Bento Gonçalves/RS

E-mail: gabinete@ifrs.edu.br | Dúvidas de Acessibilidade: acoes.inclusivas@ifrs.edu.br | Ouvidoria | Telefone: (54) 3449-3300