Ir para o conteúdo
Informações da página

Você está em: Página Inicial > Notícias

Pesquise aqui
Início do conteúdo

Congresso Brasileiro de Equoterapia tem 400 participantes

Abertura do VI Congresso Brasileiro de Equoterapia - público e mesa de autoridades

Com o auditório lotado, o VI Congresso Brasileiro de Equoterapia teve início nesta quinta-feira, 17 de setembro de 2014, na Casa das Artes, em Bento Gonçalves. Mais de 400 participantes, de diversos estados do país e alguns estrangeiros, estão assistindo às palestras de especialistas nacionais e internacionais e à apresentação de trabalhos científicos. Esta é a edição do evento com o maior número de participantes. As atividades estendem-se até sexta-feira, dia 19.

Na abertura, o presidente da Associação Nacional de Equoterapia (ANDE-Brasil), Jorge Dornelles Passamani, salientou que existem tratativas para a implantação de um Centro de Equoterapia em Bento Gonçalves. Lembrou também que o VI Congresso tem como tema central "O praticante, o cavalo e o equoterapeuta", destacando o papel do equoterapeuta na atividade. O pró-reitor adjunto de Extensão do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS), Gteúlio Stefanello, participou da cerimônia representando a instituição.

A vice-presidente da Associação Internacional de Equoterapia, Gisela Rhodes, dos Estados Unidos, foi a primeira conferencista. Ela falou sobre "Atividades educacionais com assistência de cavalos no atendimento a jovens escolares carentes". Também ocorreu no dia 17 a mesa-redonda com o tema: "A necessidade de pesquisa para a evolução da equoterapia". Confira a programação completa no site do evento.

O Congresso Brasileiro de Equoterapia é realizado anualmente, sempre em estados diferentes, e esta é a primeira vez que no Rio Grande do Sul, Estado que tem o cavalo como símbolo. A promoção é da ANDE-Brasil, com a parceria do IFRS, da prefeitura de Bento Gonçalves e de outras instituições. Um grupo de 15 estudantes que integram o projeto Centro de Equoterapia do Cavalo Crioulo do Câmpus Sertão do IFRS participa da equipe de trabalho do evento, juntamente com o coordenador do centro, professor Marcos Antonio de Oliveira.

Centro de Equoterapia do Cavalo Crioulo

O Rio Grande do Sul tem hoje 34 centros de Equoterapia filiados à ANDE-Brasil. Um deles é o Centro de Equoterapia do Cavalo Crioulo do Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS). Localizado no Câmpus Sertão do IFRS, em uma área de aproximadamente 300 m², visa auxiliar gratuitamente no tratamento das dificuldades motoras, de locomoção e de comunicação de pessoas com necessidades especiais.

O IFRS oferece a estrutura física e os cavalos para as aulas e conta com o trabalho de estudantes bolsistas e voluntários, que atuam como auxiliares-guia (conduzem os cavalos, devendo estar sempre atentos às orientações do mediador e às reações do animal) e ajudam nas atividades diárias de rotina, como tratamento dos animais, limpeza das baias etc. Instituições parceiras, como as Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apaes) e as prefeituras da região, disponibilizam profissionais para atuarem, entre fisioterapeutas, fonoaudiólogos, psicólogos e equitadores. Atualmente, o local atende 80 praticantes semanais, dos municípios de Coxilha, Vila Lângaro, Getúlio Vargas e Sertão.

O coordenador do centro, professor Marcos Antonio de Oliveira, explica que a equoterapia exige conhecimentos de equinocultura e educação inclusiva e um dos objetivos do projeto é apresentá-la como uma alternativa promissora para os alunos dos cursos técnicos e superiores do Câmpus Sertão (como Zootecnia, Agronomia, Tecnologia em Agronegócio e Técnico em Agropecuária).

Sobre a Equoterapia

A equoterapia utiliza o cavalo como agente promotor de ganhos físicos e psíquicos para pessoas com deficiência e/ou necessidades especiais. Como a atividade exige a participação do corpo inteiro, contribui para o desenvolvimento da força muscular, conscientização do próprio corpo e aperfeiçoamento da coordenação motora e do equilíbrio. A interação com o cavalo, incluindo os primeiros contatos, os cuidados preliminares, o ato de montar e o manuseio final desenvolvem, ainda, novas formas de socialização, autoconfiança e autoestima. A abordagem é interdisciplinar: nas áreas de saúde, educação e equitação.

Leia também:

Congresso Brasileiro de Equoterapia ocorrerá no RS pela primeira vez

IFRS apoia VI Congresso de Brasileiro de Equoterapia

Galeria

Público lotou auditório para abertura do evento Dornelles e mesa de autoridades na abertura do congresso

Veja mais

Final do Conteúdo Ir para as informações da Página

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul

Rua General Osório, 348 | Bairro Centro | CEP: 95700-086 | Bento Gonçalves/RS

E-mail: gabinete@ifrs.edu.br | Dúvidas de Acessibilidade: acoes.inclusivas@ifrs.edu.br | Ouvidoria | Telefone: (54) 3449-3300