Ir para o conteúdo
Informações da página

Você está em: Página Inicial > Notícias

Pesquise aqui
Início do conteúdo

Institutos Federais são homenageados pela Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul

Institutos Federais são homenageados pela Assembleia Legislativa do RS

Os três Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia situados no Estado - Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS); Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSUL) e Instituto Federal Farroupilha (IFFAR) - foram homenageados na Assembleia Legislativa, em Porto Alegre, nesta segunda-feira, 9 de junho. A audiência pública contou com a participação de mais 50 servidores do IFRS e teve como objetivo comemorar os cinco anos de criação dos 38 Institutos Federais no Brasil, em especial dos três gaúchos. Durante a atividade, foi destacada a importância dos IFs no processo de descentralização na formação de profissionais qualificados para o desenvolvimento regional no estado e no país. Cada instituição recebeu, através de seu representante, uma placa de homenagem do parlamento gaúcho aos cinco anos de criação dos IFs.

A reitora do IFRS, Claudia Schiedeck Soares de Souza, falou sobre a concepção de rede trazida com a criação da lei 11.892 e agradeceu ao trabalho de todos os pró-reitores e diretores-gerais. "Uma rede só existe se nós tivermos vários pontos de conexão", afirmou fazendo uma referência às diversas unidades.

Cláudia discursou sobre o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), e sua dimensão de resgate social. "Nós precisamos continuar fazendo a reinserção social dos alunos excluídos da escola". E levantou três benefícios trazidos com o Programa: conseguir chegar em locais nos quais o IF não possui câmpus, aprofundar as relações do IF com a comunidade, e a oportunidade de estreitar parcerias e articular programas específicos.

O modelo dos IFs, segundo Cláudia, é uma revolução na educação do país. E entre os principais desafios dessas instituições está a formação de docentes comprometidos com o modelo voltado ao trabalho. "Não podemos parar de ousar", declarou, se referindo à busca do IF pela inovação e por uma proposta diferenciada das tradicionais universidades.

O diretor-executivo do IFSUL, Flávio Luis Nunes, destacou o papel dos institutos federais na democratização do acesso à educação profissional. "Essa é a grande inclusão que os câmpus instalados no interior do país têm promovido, onde dificilmente uma universidade estaria presente". Os alunos de baixa renda, além do ensino gratuito, recebem alimentação, moradia e transporte para concluírem seus estudos.

A reitora do IFFAR, Carla Jardim definiu a interiorização da oferta da educação profissional e tecnológica como uma das principais contribuições dos IFs para a educação brasileira. "Hoje temos unidades dos IFs presentes em mais de 10% dos municípios deste país, com um total de mais de 500 unidades". Carla salientou que o cenário da interiorização do acesso contribui para uma inversão do fluxo migratório para os grandes centros. "Essas pessoas que historicamente estiveram à margem dos processos de formação profissional passaram a encontrar oportunidade nos IFs, no interior do país".

O secretário municipal de Educação de Canoas, Eliezer Pacheco afirmou que o grande desafio dos IFs é a defesa da sua concepção e criticou a formação de professores no país do ponto de vista ideológico. "Nossos mestres e doutores recebem uma formação da universidade clássica, individualista, preocupados somente com sua própria carreira". Ele acredita que essa visão é uma ameaça aos institutos. "Temos que ganhar esses jovens docentes para a concepção dos IFs".

Pioneiro na implantação dos institutos federais, Eliezer, então secretário de Educação Profissional e Tecnológica do Ministério da Educação, deu os primeiros passos para efetivar essa experiência baseada nos princípios da territorialidade, verticalidade e transversalidade. "Nem os mais otimistas imaginariam possível esse crescimento". Hoje são mais de um milhão de alunos nos IFs espalhados por todo o Brasil.

O evento foi coordenado pela deputada Marisa Formolo, que requisitou a atividade juntamente com os deputados Miriam Marroni e Valdecir Oliveira à Comissão de Educação, Cultura, Desporto, Ciência e Tecnologia. Também participaram do debate: a deputada federal Maria do Rosário; a vereadora de Porto Alegre, Sofia Cavedon; o prefeito de Veranópolis, Carlos Spanhol; o pró-reitor de Ensino (IFRS) Amilton de Moura Figueiredo; o pró-reitor de Pesquisa, Inovação e Pós-graduação (IFSUL), Marcos André da Silva; e o diretor-geral do Câmpus Sertão (IFRS), Lenir Hannecker.

Texto e fotos: Alessandra Nevado - Comunicação IFRS

Galeria

Institutos Federais são homenageados pela Assembleia Legislativa do RS Institutos Federais são homenageados pela Assembleia Legislativa do RS Institutos Federais são homenageados pela Assembleia Legislativa do RS Institutos Federais são homenageados pela Assembleia Legislativa do RS Institutos Federais são homenageados pela Assembleia Legislativa do RS Institutos Federais são homenageados pela Assembleia Legislativa do RS Institutos Federais são homenageados pela Assembleia Legislativa do RS Institutos Federais são homenageados pela Assembleia Legislativa do RS Institutos Federais são homenageados pela Assembleia Legislativa do RS Institutos Federais são homenageados pela Assembleia Legislativa do RS Institutos Federais são homenageados pela Assembleia Legislativa do RS Institutos Federais são homenageados pela Assembleia Legislativa do RS Institutos Federais são homenageados pela Assembleia Legislativa do RS Institutos Federais são homenageados pela Assembleia Legislativa do RS Institutos Federais são homenageados pela Assembleia Legislativa do RS

Veja mais

Final do Conteúdo Ir para as informações da Página

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul

Rua General Osório, 348 | Bairro Centro | CEP: 95700-086 | Bento Gonçalves/RS

E-mail: gabinete@ifrs.edu.br | Dúvidas de Acessibilidade: acoes.inclusivas@ifrs.edu.br | Ouvidoria | Telefone: (54) 3449-3300