Ir para o conteúdo
Informações da página

Você está em: Página Inicial > Notícias

Pesquise aqui
Início do conteúdo

IFRS avalia desafios e perspectivas para o Pronatec

Solenidade de Abertura do Evento

Os desafios vencidos e a vencer na oferta da bolsa formação do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e ao Emprego (Pronatec) pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFRS) foram os principais pontos de reflexão do segundo "Pronatec em Diálogo". O evento ocorreu na segunda e na terça-feira, 2 e 3 de dezembro, reunindo em torno de 180 participantes, entre bolsistas do Pronatec (professores, orientadores e equipe do apoio acadêmico) do IFRS, diretores de câmpus, comitês de ensino e de extensão. Como palestrantes, contou com representante do Ministério da Educação e das instituições demandantes de cursos do Pronatec ao IFRS. O evento ocorreu em Bento Gonçalves, no Dall'Onder Grande Hotel, em uma promoção da Pró-Reitoria de Extensão (Proex).

Na abertura, a reitora Cláudia Schiedeck Soares de Souza destacou que a oferta de cursos pelo Pronatec coloca o IFRS em outro patamar de relação com o desenvolvimento das regiões, pois a instituição está presente em 49 municípios, alguns com unidades remotas. Cláudia salientou ainda que o IFRS tem investido em eventos que permitem discutir coletivamente suas grandes ações, como o Pronatec em Diálogo, e agradeceu a participação de todos.

A pró-reitora de Extensão, Viviane Silva Ramos, lembrou que, com o Pronatec, o IFRS é protagonista da mais ousada e abrangente política pública de inclusão que o Brasil já presenciou e que, por isso, atuar com o programa é tão complexo. "São muitos atores envolvidos, situações imprevisíveis que se colocam à gestão, respostas que temos de dar para nossas comunidades de abrangência. Mesmo assim, cada curso concluído, cada história de sucesso dos alunos trazem a certeza de que tudo vale a pena", declarou.

O pró-reitor de Ensino, Amilton de Moura Figueiredo, destacou a estreita relação entre os objetivos da bolsa formação e os objetivos dos Institutos Federais, como expandir, interiorizar e democratizar a oferta de cursos. "É necessário e oportuno unificar as ações cotidianas de cada unidade com as ações da bolsa-formação", frisou.

Palestras

Após a abertura, ocorreu a palestra "Bolsa-Formação 2013-2014: panorama e diretrizes", com Nilva Schroeder, coordenadora-geral de Desenvolvimento e Monitoramento de Programas da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica do MEC. Ela resgatou o histórico do programa e salientou o crescimento de vagas e cursos. "Os números estão resolvidos. É hora de se perguntar que cursos são estes, que qualidade têm e como podemos avançar nesse processo." Nilva salientou que um curso de formação inicial e continuada pode fazer com que um aluno descubra que faz sentido voltar a estudar, aumentar a sua autoestima e ele dar continuidade aos estudos.

Em seguida, ocorreu palestra com a gerente executiva do Pacto Gaúcho pela Educação, Maria Inês Zulke. Ela explicou que o pacto tem o objetivo de organizar uma rede colaborativa entre instituições para auxiliar no atendimento e alinhamento das demandas regionais de profissionalização. Destacou que o Rio Grande do Sul registrou, em 2013, sua menor taxa de desemprego: 6,6% da população ativa, e que a inclusão de trabalhadores no mercado de trabalho formal resultou em aumento da renda dos gaúchos.

Segundo dia

Na manhã do segundo dia de evento, foi promovido um diálogo com instituições demandantes de cursos do Pronatec ao IFRS, que apresentaram suas realidades, dificuldades e perspectivas. Participaram representantes da Secretaria da Educação do Rio Grande do Sul, da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social, da Fundação de Articulação e Desenvolvimento de Políticas Públicas para Pessoas com Deficiência e com Altas Habilidades no Rio Grande do Sul e da Delegacia Federal do Desenvolvimento Agrário.

À tarde, ocorreu um balanço da bolsa-formação no IFRS em 2013, abordando também perspectivas para 2014, com falas da pró-reitora de Extensão, Viviane Silva Ramos, da atual coordenadora-geral do Pronatec no IFRS, Leila Schwarz; e da ex-coordenadora-geral, Tania Aiub. Viviane anunciou que o IFRS tem a perspectiva de oferecer 14 mil vagas pelo Pronatec no próximo ano.

Para finalizar o evento, foram realizadas oficinas de capacitação, com o objetivo de tratar de desafios e melhorias necessárias em aspectos operacionais, como editais, o Sistema Nacional de Informações da Educação Profissional e Tecnológica (Sistec), protocolo e arquivamento, além do desenvolvimento de uma proposta para o Pronatec Campo no Rio Grande do Sul.

Texto e fotos: Carine Simas

Galeria

Pró-reitor Amilton em seu pronunciamento Pró-reitora Viviane em seu pronunciamento Reitora Cláudia em seu pronunciamento Professora Nilva Schroeder da Setec/Mec Professora Maria Inês Zulke do Pacto Gaúcho pela Educação Evento Pronatec em Diálogo Evento Pronatec em Diálogo
Evento Pronatec em Diálogo Equipe de bolsistas Pronatec na Reitoria
Evento Pronatec em Diálogo Evento Pronatec em Diálogo Evento Pronatec em Diálogo Evento Pronatec em Diálogo

Veja mais

Final do Conteúdo Ir para as informações da Página

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul

Rua General Osório, 348 | Bairro Centro | CEP: 95700-086 | Bento Gonçalves/RS

E-mail: gabinete@ifrs.edu.br | Dúvidas de Acessibilidade: acoes.inclusivas@ifrs.edu.br | Ouvidoria | Telefone: (54) 3449-3300