Ir para o conteúdo
Informações da página

Você está em: Página Inicial > Notícias

Pesquise aqui
Início do conteúdo

Representantes de colleges canadenses oferecem 1 mil vagas para estudantes da Rede Federal ainda este ano

Reitora Cláudia recepcionou comitiva liderada por Brennan

O investimento em educação no Brasil, principalmente com a oferta de cursos técnicos através dos Institutos Federais (IFs), impressiona o mundo. Essa é a constatação do representante da Associação dos Community Colleges Canadenses (ACCC), Paul Brennan. Ele falou, na manhã desta quarta-feira, dia 19 de junho, a reitores, pró-reitores e professores dos IFs gaúchos no Câmpus Porto Alegre do Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS).

Esforçando-se para falar em português, Brennan introduziu sua apresentação na língua agradecendo à ótima receptividade que ele e sua delegação vêm recebendo no Brasil. Logo depois, com ajuda de intérprete, refletiu sobre os motivos de os dois países terem um relacionamento tão bom. Ele acredita que é porque são países grandes, descentralizados, de diferentes geografias e climas, têm povos que de rir muito e aproveitar a vida e são multiculturais.

_ Somos, brasileiros e canadenses, muito tolerantes a diferentes raças e culturas, e isso é muito bom. Esses são aspectos muito importantes e tenho certeza que vamos nos dar muito bem _ disse.

Brennan disse que os canadenses, em particular, estão muito impressionados com o crescimento do sistema educacional brasileiro nos últimos anos, principalmente com a criação dos Institutos Federais.

_ Tenho relacionamento e viajo por mais de 50 países. E sempre cito o bom exemplo do Brasil. Por duas razões. Primeiro: se você quiser falar em mudança, fale em educação. E o Brasil tem feito isso. Segundo: deve-se investir em educação pós-secundária acessível para todos. E o Brasil tem feito isso por meio dos Institutos Federais _ explicou o canadense.

Brennan lembrou que o programa Mulheres Mil foi criado no Canadá para ajudar mulheres que não sabiam ler e escrever. Mas que foi no Brasil que o projeto realmente fez sucesso:

_ Foi aqui que pegaram o programa pela mão e o fizeram funcionar com excelência. Hoje o Brasil transformou ele em algo muito maior. Já são mais de cem mil mulheres atendidas.

Disse também que a experiência brasileira impressionou muito os canadenses e que vários outros países se interessaram em implantar o programa. Brennan acredita que isso pode ser possível, mas somente com a ajuda e parceria dos IFs brasileiros.

O canadense relatou que os estudantes brasileiros que vão ao Canadá aprendem a língua muito rápido e se adaptam à cultura facilmente:

_ Por isso, não há problemas de termos cada vez mais brasileiros estudando no Canadá. E a nova geração de estudantes, do programa Ciência Sem Fronteiras é uma boa oportunidade para isso.

Durante a tarde desta quarta-feira, a comitiva canadense apresentará os colleges a estudantes do IFRS no Câmpus Porto Alegre. Eles também receberão informações sobre o programa Ciência Sem Fronteiras e como podem participar e estudar no Canadá.

Além da reitora do IFRS, Cláudia Schiedeck Soares de Souza, anfitriã do evento, participaram também os reitores do IF Sul-Rio-Grandense, Marcelo Bender Machado, e do IF Farroupilha, Carla Comerlato Jardim.

Galeria

Veja mais

Final do Conteúdo Ir para as informações da Página

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul

Rua General Osório, 348 | Bairro Centro | CEP: 95700-086 | Bento Gonçalves/RS

E-mail: gabinete@ifrs.edu.br | Dúvidas de Acessibilidade: acoes.inclusivas@ifrs.edu.br | Ouvidoria | Telefone: (54) 3449-3300